segunda-feira, 11 de junho de 2012

Perigo

Tanto mais alta é a altura, mais séria a queda. A gente vive a vida sem prestar atenção em quão frágil ela é. Um momento basta para tirá-la. Um descuido para estragá-la. Uma escolha para esvaziá-la. Quantos perigos nos rodeiam, mas seguimos sem prestar muita atenção neles. De alguma forma, temos uma certa certeza que vem intrínseca, nos assegurando que tudo irá bem. Mas nem sempre. Às vezes olhamos para ele: o perigo. A ameaça. E ela assusta. Faz careta e sopra que está mais iminente do que gostaríamos. Nessa hora precisamos de uma outra certeza. A certeza que não é tão intrínseca, mas se torna assim. A fé. A fé de que a fortaleza que me protege é mais forte do que que aquele perigo se torcendo na sua frente. A fé de que se ele me pegar, tenho refúgio nessa mesma fortaleza. Tenho abrigo e remédio. Tenho como fazer do perigo uma vitória, uma glória, um aprendizado. E sei que quando me sinto impotente, é essa a certeza que me carrega.

3 comentários:

  1. Maninha... vc escreve tão bem! Sempre me impressiono! :)

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto sobre uma linda verdade. bj!

    ResponderExcluir
  3. Cadê mais posts aqui???? Tô sentindo falta...

    ResponderExcluir